Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Diário de um ET

O Diário de um ET

24 de Setembro, 2021

A Direção-Geral da Saúde (DGS) em Portugal está a contaminar as crianças de propósito com bactérias para causar gripes, tuberculoses e pneumonias!

ラルフ・C・ベルモン

Como causar a próxima pandemia:

"Nas escolas, a partir de 1 de outubro os alunos podem andar sem máscara no recreio, mas continua a ser obrigatória nas salas e dentro dos edifícios. A DGS confirma que a revisão das normas sobre o isolamento profilático e o rastreio de contactos está pronta e deve ser publicada nas próximas horas ou dias. Os diretores pedem urgência na atualização das regras para evitar ter turmas inteiras em casa." - fonte

O plano de desconfinamento em relação à pandemia COVID-19 no final do Verão não foi ao acaso, é um esquema dos arcontes e dos seus lacaios das autoridades de saúde e governamentais para aproveitar o fim do Verão com clima quente e húmido para espalhar a bactéria Yersinia pestis (peste bubónica causadora de pneumonias, Pneumonic plague is a severe lung infection caused by the bacterium Yersinia pestis) e outras bactérias causadoras de tuberculoses e pneumonias pelos aerosóis (geo-engenharia), insectos, pulgas, comida e água, por isso deixaram todo o mundo aglomerar-se novamente depois da vacinação e comer ao ar livre nos restaurantes (para espalhar e inocular essas bactérias nos corpos) e agora que já têm todas as pessoas inoculadas com essas bactérias vão incubar essas bactérias com as máscaras faciais que são autênticas incubadoras de bactérias por causa do ar exalado quente e condensado com as condições ideais para incubar e proliferar essas bactérias dentro dos corpos e pelas vias respiratórias com clima quente e húmido, e no Inverno os corpos vão estar totalmente incubados com essas bactérias causadoras de doenças inflamatórias principalmente respiratórias como gripes, pneumonias e tuberculoses!

A Direção-Geral da Saúde (DGS) em Portugal está a contaminar as crianças de propósito com as bactérias aeróbicas "mycobacterium tuberculosis" e "pneumococcal pneumonia", a pandemia COVID-19 é um ataque bacteriológico, electromagnético e nuclear que usa o ar, a luz visível e o oxigénio como principal meio propagador de bactérias aeróbicas causadoras de doenças respiratórias que se propagam pelo ar, pela luz (as bactérias aeróbicas usam o oxigénio e a electricidade como fonte de energia) e pelas gotículas respiratórias (ambientes quentes e húmidos) e que se proliferam com oxigénio e calor (usam as máscaras faciais como incubadoras para se proliferarem e invadir e contaminar o sistema respiratório),

ou seja, as crianças nos recreios sem máscara vão ser contaminadas pelas bactérias que se propagam pelo ar e que são transferidas entre corpos através do sistema respiratório pelas gotículas respiratórias e pelo ar, as crianças vão-se contaminar todas umas às outras ao brincarem, ao se tocarem e ao falarem umas com as outras, essas bactérias aeróbicas (como por exemplo as bactérias causadoras de tuberculoses e pneumonias) vão ficar acumuladas na pele e principalmente na cara, nas fossas nasais, nos olhos e na boca e através das máscaras e do ar quente e condensado exalado essas bactérias vão ter as condições ideais à sua proliferação, invasão e contaminação do sistema respiratório! A consequência disto são gripes, pneumonias e tuberculoses!

E como as máscaras faciais aquecem o ar junto às vias respiratórias, as máscaras faciais servem de incubadoras de bactérias dentro dos edifícios em que as temperaturas são ainda mais quentes, ou seja, edifícios fechados com muitas pessoas juntas (como escolas) a usar máscaras faciais são autênticas incubadoras de bactérias causadoras de doenças inflamatórias principalmente do sistema respiratório, e se juntarmos a isto o facto das crianças e de qualquer agrupamento de pessoas estar completamente envolvido em ambientes com elevados níveis de radiação electromagnética e nuclear (partículas alpha e beta), estamos perante um cenário em que está todo o mundo contaminado a contaminar todos os espaços, por isso é que eles já vieram dizer que as pandemias é para continuar, pudera, enquanto as pessoas continuarem a obedecer aos governos e autoridades de saúde, as pandemias nunca vão acabar porque as autoridades de saúde mandam nos governos e quem manda nos governos e nas autoridades de saúde é o complexo industrial médico e farmacêutico (Big Pharma) que só ganha muito dinheiro e poder sobre o corpo e a vida das pessoas com a gestão de doenças e nunca com a cura de doenças! Ou seja, eles não querem o nosso bem, eles querem-nos continuar a foder a todos com aquilo que eles denominam: disease management, the future of healthcare. Eles estão literalmente a dizer o que querem continuar a fazer, a causar doenças para as gerir de forma endémica e nunca as curar definitivamente!

Tudo isto está a ser feito com a total cumplicidade e ordens das autoridades de saúde e governamentais, isto é importante, ordens, as pessoas estão a ser ordenadas, obrigadas, e coagidas pelas autoridades de saúde e governamentais a se contaminarem, a se contaminarm uns aos outros (sem saberem que o estão a fazer intencionalmente) e a contaminarem todos os espaços!

Isto é crime organizado ao mais alto nível o que está a ser feito em Portugal e no mundo, mas em Portugal o cenário é pior porque o país é pequeno com uma das maiores taxas de cobertura vacinal do mundo o que piora ainda mais a situação, o que eles estão a fazer é muito simples, eles estão a contaminar o terreno, os corpos e os espaços para as próximas pandemias que vão ser gripes, tuberculoses e pneumonias causadas por essas bactérias que na prática são simples bactérias que todos nós temos naturalmente no corpo mas que através das máscaras faciais, do ar exalado quente, condensado e húmido e da radiação electromagnética, essas bactérias tornam-se reactivas e radioactivas reagindo de uma forma descontrolada com outros micro-organismos e substâncias químicas porque as bactérias estão num elevado estado de stress oxidativo com radiação electromagnética à sua volta que as torna infecciosas e inflamatórias causando doenças infecciosas e inflamatórias que as autoridades de saúde e os governos dizem que a causa dessas doenças são vírus que não existem!

As autoridades de saúde, os governos, os epidemiólogos, os jornalistas e os cientistas estão a mentir e todos eles têm de ser julgados e condenados por vários crimes que estão a ser cometidos, as coisas são mais simples do que nos contam, eles complicam tudo para ninguém conseguir se focar nas coisas simples que é onde reside a verdade, toda a versão oficial da pandemia é falsa, o vírus não existe e os vírus não conseguem sobreviver nos corpos nem sequer se conseguem proliferar nem se propagar no ar, os vírus não são transmissíveis, o que eles dizem é tudo mentira!

COVID-19 não é vírus nenhum, é radiação electromagnética e nuclear induzida nos micro-organismos que todos temos naturalmente nas microbiotas do corpo e que existem naturalmente no ar, em todo o lado, na água, na comida, nos solos, e em todos os corpos e formas de vida, o que eles fazem é ionizar (induzir cargas eléctricas no ar e nos corpos com electromagnetic weaponry, ionospheric heaters e geo-engenharia) nos micro-organismos das microbiotas dos corpos, nas bactérias, micróbios e todos os restantes germes que temos e que são essenciais, mas com cargas eléctricas induzidas essas bactérias tornam-se infecciosas e inflamatórias causado doenças infecciosas e inflamatórias, eles fazem isto para espalhar bactérias ionizadas (stress oxidativo com cargas eléctricas) que provocam dessa forma as doenças infecciosas e inflamatórias porque as bactérias estão num estado reactivo e descontrolado, reagem facilmente de forma oxidativa (queimam tudo), oxidam, acidificam e queimam tudo o que encontram, oxidam (queimam, inflamam) outros micro-organismos e tecidos provocando dessa forma as infecções e consequentes inflamações.

É isto que está a provocar os sintomas da COVID-19, são bactérias em elevado estado de stress oxidativo causado por cargas eléctricas que tornam as bactérias altamente reactivas, infecciosas e inflamatórias usando o oxigénio como combustível e como super-condutor dessa reactividade (causando infecções e inflamações em reacção em cadeia), as bactérias em stress oxidativo usam o oxigénio e a luz para se proliferarem de forma descontrolada queimando tudo que encontram, por isso a COVID-19 aumenta o risco das embolias pulmonares porque a COVID-19 é um ataque bacteriológico, não é nenhum vírus!

A pergunta final e mais importante que todos temos de fazer é: se COVID-19 não é um vírus, as pessoas vacinaram-se com o quê e para o quê?

8 comentários

Comentar post